Quer emagrecer ou treinar com qualidade? Conheça a Consultoria Fitness Online
www.personalnathc.com

Foto: https://saude.abril.com.br/medicina/como-medir-sua-pressao-arterial-direito/

A pressão arterial nada mais é que a força exercida pelo sangue contra as paredes dos vasos (como artérias e veias). A fim de manter constante essa pressão, que é a força que rege o fluxo de sangue na circulação, existem diversos mecanismos especializados nisso. De maneira geral, esses mecanismos atuam em três parâmetros cardiovasculares: ou atuam sobre o tônus dos vasos (dilatação e contração), ou sobre o débito cardíaco (por meio da frequência cardíaca ou do volume de ejeção) ou ainda sobre o volume sanguíneo. Os dois primeiros são regulados por um mecanismo mais agudo, chamado de reflexo barorrecetor, que regula a cada segundo as oscilações da pressão arterial e as corrige imediatamente por meio de ativação/inibição do sistema nervoso autônomo. O terceiro, é regulado por um mecanismo mais lento, com participação de hormônios (aldosterona e etc) e do rim.

O mecanismo mais passível de falhar transitoriamente é o reflexo barorrecetor, ele controla agudamente o grau de dilatação das arteríolas e veias (bem como o débito cardíaco). E esse mecanismo pode falhar por conta de um medicamento que interfere nele, por ex, ou de uma resposta emocional, ou até mesmo de um pico hipoglicêmico.

Uma outra situação em que a hipotensão pode ocorrer é num calor extremo. Em períodos muito quentes, os vasos costumam se dilatar para ajudar a equilibrar a temperatura corporal. Assim, a resistência que eles exercem sobre o sangue diminui, junto com a pressão. Fora isso, as pessoas tendem a perder mais água pela transpiração e pela urina. Se não houver reposição desse líquido, o volume de sangue no organismo diminui. E, com menos sangue circulando, a força exercida contra os vasos cai, consequentemente diminuindo a pressão.

Existem outras maneiras de levar a uma hipotensão, como no caso de uma hemorragia, parada cardíaca, sepse, jejum prolongado e até uma reação alérgica generalizada (anafilaxia), todas essas podendo evoluir para o que se chama de CHOQUE, que é quando o fluxo sanguíneo cai a ponto de não perfundir direito os tecidos.

Matéria escrita por APHYSIO

Instagram: @aphysio_ https://www.instagram.com/aphysio_
Canal no YOUTUBE: https://www.youtube.com/channel/UCfdRA514ZaNel3-Sge3Kd6Q

Link para cursos online APHYSIO: https://linktr.ee/APhysio

WhatsApp chat